Ilustração de prédios mostrando o céu
O que é Síndrome de Burnout ou Esgotamento Profissional?

O que é Síndrome de Burnout ou Esgotamento Profissional?

A tradução literal do inglês para Burnout é corrosão, combustão completa.

Em 1974 um psicanalista americano usou este termo para nomear o esgotamento físico e mental encontrado em profissionais de saúde que atendiam usuários de drogas. E definiu como uma síndrome psicológica com três dimensões:

  • Exaustão emocional: caracterizado por um cansaço desproporcional ao que foi executado; sonolência crônica, que não passa após um boa noite de sono; preocupação constante; isolamento social voluntário.
  • Distanciamento afetivo: impressão de frieza com relação às pessoas que devem receber o cuidado/serviço, falta de empatia e isolamento social.
  • Baixa realização pessoal: perda de produtividade, sentimento de incompetência e insatisfação com tudo relacionado ao trabalho.

Hoje usamos este termo para designar um estado de tensão emocional crônico (arrastado, por meses) que tem como pano de fundo condições de trabalho desgastantes que levam a este sentimento de vazio, de falta de motivação e de não se achar bom suficiente ou pior que os colegas, sentimento de injustiça, falta de participação em decisões que impactam no seu trabalho, conflitos com colegas e superiores.  É mais frequente em profissionais cuja atuação depende de um contato interpessoal intenso, como profissionais de saúde, professores, policiais, agentes penitenciários, mas pode ocorrer em qualquer área.

Estas condições associadas a algumas características pessoais como perfeccionismo, necessidade de controle, dificuldade de trabalhar em equipe, problemas para lidar com frustração, potencializam o risco de surgimento de sintomas. Com o passar do tempo, sem tratamento, esse estado acaba contaminando outros aspectos da vida do indivíduo.

As empresas também sofrem por exemplo, com o aumento do absenteísmo, da rotatividade de empregados,  da redução da produtividade e da qualidade do trabalho, aumento do número de acidentes.

Como é feito o diagnóstico da Síndrome de Burnout?

O diagnóstico é clinico baseado na história clínica da pessoa, feito por um profissional de saúde. Não existem exames laboratoriais ou de imagem específicos.

Os sintomas aparecem de forma gradual e tendem a piorar se não houver mudanças pessoais e no trabalho. O sintoma típico é a sensação de esgotamento físico e emocional e frequentemente acompanhado de: dificuldade de concentração, mudanças repentinas de humor, agressividade, palpitações, sudorese, mudanças no padrão de enxaqueca, problemas digestivos, abuso de álcool/drogas/comida, etc.

Como é feito o tratamento da Síndrome de Burnout?

O tratamento depende do tipo e gravidade dos sintomas e pode ser feito com mudanças de estilo de vida no trabalho, acompanhamento psicológico e em alguns casos medicamentos.

Ajudam a aliviar os sintomas práticas de relaxamento e meditação, exercícios físicos regulares, sono em quantidade e qualidade adequados, aumento de convívio social.

Pressão, conflitos entre os colegas/chefia, jornadas longas e discrepância entre expectativas do trabalhador e o que é exigido podem levar ao esgotamento profissional.

Como se previne a Síndrome de Burnout?

Para a empresa/gestor:

  • Carga de trabalho: rever cargas excessivas, jornadas longas, auxiliar na gestão de tempo adequadas ao escopo do trabalhador.
  • Reconhecimento e Justiça: feed backs constantes e propositivos são importantes assim como esclarecer regras de promoção e aplica-las de forma semelhante são fatores de alívio para o esgotamento.
  • Autonomia: não ser supervisionado o tempo todo evita o sentimento de pressão.
  • Ambiente: zelar para que o local de trabalho seja amigável física e emocionalmente, implementar normas de segurança, higiene e saúde no trabalho são fatores que colaboram para a sensação de bem estar.
  • Ética: os valores éticos da empresa e do trabalhador precisam ser harmônicos.

Para o trabalhador:

  • Cultivar hábitos saudáveis de vida: exercícios físicos regulares, dieta equilibrada, sono de qualidade.
  • Não abandonar atividades que proporcionam bem-estar como hobbies, convívio com amigos e familiares, relacionadas à espiritualidade.
  • Manter uma boa comunicação com seus colegas.